Modelo mental & tomada de decisão

No post O estranho caso da Rua Principal, explorei a influência do nosso modelo mental na tomada de decisão e nas escolhas que fazemos nas diversas situações de vida.

Vamos conhecer um pouco mais sobre o modelo mental, essa estrutura de referências que nos torna únicos.

• São ativos que modelam nosso modo de agir.
• São imagens, pressupostos e histórias.
• É uma vidraça que emoldura ou distorce sutilmente nossa visão e determina o que vemos.
• Está abaixo do nosso nível de consciência, portanto nem sempre é testado ou examinado.
• Pode conter elementos de curto, médio e longo prazos.
• Pode nos levar a ouvir o que queremos ouvir e não o que está sendo dito.

É criado e alterado por:
• Nossa formação biológica.
• Nossa forma de se comunicar com o mundo, através da linguagem.
• Nossa cultura, que vem dos nossos pais e do ambiente em que vivemos.
• Nossa história pessoal (o que fizemos com nossa vida até aqui e o que ainda vamos fazer).

Impede o uso pleno de um pensamento mais organizado, pois:
• Permite a ausência da crítica diante de um fato ou situação.
• Faz as nossas “suposições” serem verdades absolutas para nós.
• Faz a gente acreditar que nossas ideias são as únicas válidas.

Reforça nossas crenças, pois:
• Mostra as bases de nossas convicções pessoais (nossas verdades).
• Apresenta de maneira clara nossos valores pessoais (o que acreditamos).
• Define nossos princípios éticos (como nos comportamos).

O quanto você percebe as influências do seu modelo mental nas tomadas de decisão?

Gostaria de ver seus comentários e experiências a respeito.

Acompanhe os próximos posts onde vou trazer mais algumas informações sobre o modelo mental.