Quem sou eu? Um exercício prático!

Esta pergunta está no centro de toda a discussão filosófica desde a Grécia Antiga.

A filosofia na sua origem e no mundo contemporâneo, continua a buscar uma resposta que nos ajude a identificar mais claramente de onde viemos, quem somos e para onde vamos.

A resposta de cada um de nós para essa pergunta não é um exercício fácil.

Ao longo de nosso desenvolvimento como indivíduos e/ou sociedade, sempre tivemos preocupações maiores com a construção de um estado de existência onde buscamos o atendimento das necessidades humanas e na construção de relacionamentos que tornassem nossa vida melhor.

Porém, em ambas as situações, não nos aprofundamos em de fato encontrar aquilo que pode fazer nossa vida boa, com propósito e significado.

Proponho um exercício rápido. Pegue uma folha em branco e uma caneta.

Escreva no topo da folha a pergunta “quem sou eu?”

Enumere de 1 a 15 e responda 15 vezes a pergunta.

Claro, é preciso respostas diferentes. Responda com sinceridade. Não busque apenas respostas positivas. O exercício é só seu.

Provavelmente você obteve respostas fáceis até a 7 ou 8.

Devem ter surgido respostas do tipo nome, idade, estado civil, nacionalidade, profissão, papéis da vida (pai, mãe, filho etc.), conhecimentos e muitos rótulos que me definem nos diversos papéis, mas não definem minha essência.

Daí para frente é preciso buscar respostas mais profundas, ligadas aos seus valores, personalidade, motivações, emoções, comportamentos.

E vai ficando mais difícil encontrar as respostas ou ter a coragem de escrever. Mas é necessário completar a lista.

Pode ser o primeiro passo para descobertas fundamentais na sua vida.

Descobertas que podem explicar muitas de suas escolhas e entender melhor seus momentos de sucesso e de fracasso. As respostas já existem. Estão dentro de você. É preciso enfrentá-las!

E por que essa é uma questão fundamental para o exercício da liderança, seja qual for sua natureza (profissional, familiar, comunitária, esportiva, social)?

Para liderar pessoas é preciso, antes de mais nada, ser líder de você mesmo.

Para liderar pessoas é preciso um mínimo de entendimento e aceitação da natureza e da condição humanas.

E você é o melhor laboratório para isso! Você é uma experiência única, viva, atuante, protagonista e coadjuvante!

Você é um universo completo em si mesmo! Com todas as imperfeições, forças, fraquezas, limites, sensações, sentimentos, emoções, estados físicos e mentais, enfim um ser humano completo!

“Conhece-te a ti mesmo”, já dizia a inscrição no Oráculo de Delfos! É fundamental a busca pelo autoconhecimento!

Portanto, para liderar outros é fundamental conhecer as respostas para sua própria existência. Somente assim você poderá ser um líder efetivo e mais humano!

E você, se propõe a fazer o exercício das 15 respostas?

Gostaria muito de ouvir suas experiências com essa descoberta!