Você já foi estagiário?

Eu já! E também fui Aprendiz!

Foram duas experiências que me ajudaram muito na compreensão do mundo organizacional!

Em 1978 fui trabalhar na Philips como Aprendiz de Arquivista (!!??).

Tratava-se de um programa para jovens com uma jornada de 4 horas no Senac (CAEL – curso de auxiliar de escritório e loja), onde eram ensinadas as rotinas administrativas básicas. Nas outras 4 horas, o trabalho era na unidade de assistência técnica da Philips!

Foram 6 meses de formação para finalmente ser promovido para Contínuo (o popular Office-boy) no escritório central da empresa!

Em 1983, eu trabalhava como Assistente de Gerência no BCN (Banco de Crédito Nacional), vendendo (sim, já fui vendedor!) planos de previdência privada! E eu vendia muito!

Certo dia, passando pela Rua Barão de Itapetininga, no centro de São Paulo, vi uma placa na porta da então sede do CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) convidando para fazer estágio em outro importante banco na época, o COMIND (o histórico Banco do Commercio e Indústria de São Paulo).

E lá fui eu para a entrevista!

A vaga era para ser estagiário numa nova área do banco, que cuidava da estrutura organizacional do banco e estava inserida na área de RH!

Não entendi exatamente o que era o trabalho, mas me pareceu desafiador! Escrever Descrições de Cargos e desenhar organogramas!

Aceitei a proposta e apenas 3 meses depois, fui efetivado como Analista Júnior! Começava ali minha trajetória de mais de 35 anos em RH!

Compartilho aqui esses dois capítulos da minha carreira em homenagem ao Dia do Estagiário (18/07) e para reforçar a importância de programas de formação de jovens profissionais, que ampliam os conhecimentos e desenvolvem os comportamentos fundamentais para a carreira e para a vida!

E você, conta aqui uma experiência sua de aprendizado no início da carreira.

Vai ser legal ver seus comentários!