Você conhece as pessoas de sua equipe?

Você sabe quantos filhos ele/ela tem? Como estão de saúde, como estão na escola, o que eles gostam de fazer?

Você sabe algo sobre o marido/esposa? Qual a formação, onde trabalha, como está de saúde?

Se forem solteiros, estão em algum relacionamento mais sério, duradouro, com planos futuros?

Você sabe algo sobre os pais dele/dela? Estão bem de saúde, moram próximos, se encontram frequentemente?

Você sabe algo sobre a vida familiar? Atividades de final de dia, final de semana? Eles curtem teatro, cinema, esportes, música, passeios, viagens?

Você sabe os hobbies que ele/ela tem no tempo livre?

Você conhece a realidade econômica e social de quem trabalha com você?

Você sabe o time de futebol que ele/ela torce? É provável que isso você saiba!

Se você quer realmente liderar pessoas de uma forma mais humanizada, é importante saber mais sobre a vida pessoal de seus liderados.

Claro, dentro dos limites do respeito à individualidade que o outro irá também colocar. Nem sempre as pessoas são dispostas a falar de assuntos fora do contexto profissional.

Conhecer melhor as pessoas, para além do cotidiano do trabalho, vai ajudar a tomar decisões de liderança que envolvam novos projetos, esforços adicionais para concluir atividades, evolução da carreira e até mesmo em um eventual desligamento.

E você, sabe mais sobre as pessoas que trabalham com você?